quinta-feira, 28 de setembro de 2006

Historia e futuro das cidades. Um comentário.

Ainda há disciplinas fixes. Disciplinas que até nos fazem pensar. Isso é bom. Foi o caso de História da Ocupação e Ordenamento do Território em que tivemos como pequeno trabalho, fazer um Comentário da Obra: Por Amor das Cidades de Jacques Le Goff.

Pensei que depois de tanto pensar pela cabeça, a tentar perceber este complicado tema, podia partilhar o trabalho aqui no Favacal.

Fica aqui alguns parágrafos mais virados para o Futuro e os restantes no trabalho original em pdf (1300 palavras).

Sei que não está grande coisa, e por isso ponho-o aqui para poder ouvir as criticas mais verdadeiras possíveis.

(...)

A cidade tem como alma a sua sociedade. Creio que cidade tem um aspecto mais fechado ou aberto consoante a sua sociedade e os seus valores. As pessoas estão nas cidades por necessidade económica, cultural e relacional. Os atracões citadinas que respondem a estas necessidades já não se encontram centralizados como no passado. Agora tem tendência a estar dispersas e distribuídas pela grandes e pequenas zonas urbanas. Podendo até penetrar nas zonas rurais. As exigências das populações rurais e urbanas têm tendência a convergir cada vez mais.

Devido ás vias e meios de comunicação dos dias de hoje e ao desenvolvimento que se adivinha nesta área, o desafio do momento, é tentar perceber se no futuro, as pessoas vão procurar outro sítio fora das cidades, que também já oferecem solução ás necessidades do Homem moderno.

Quando o essencial estiver disperso por todo o território, o que vai pesar mais na balança: o viver numa cidade onde existe proximidade física da sociedade e as suas necessidades ou viver num local onde distância física entre indivíduos e as suas necessidades coexiste com uma íntima proximidade entre pessoas e um mundo menos artificial?

Serão estes dois caminhos possíveis um sinal de qualidade de vida, devido variedade de opções? Haverá polarização do rumo seguido por cada um? Levara isso a morte ou à transformação total da cidade ou do campo? São perguntas a que não tenho resposta. Alguém as tem?


0 | comentários: