terça-feira, 28 de novembro de 2006

A morte do ex espião Russo Litvinenko

Ao que parece, os Média andam completamente saudosos pelos tempos da Guerra Fria…

A morte do ex espião Russo, Alexander Litvinenko, em Londres, que estava a investigar o caso da morte da jornalista russa, Anna Politkovskaia, está a fazer diminuir a temperatura nas relações entre o Ocidente e Moscovo.

Segundo alguns meios de comunicação, estas mortes e outras antecedentes, cheiram a Kremlin e à maquina de Putin.

Escusado será dizer, que brevemente, deveremos ter um filme sobre este caso, se é que não estamos a ter já.

Últimas notícias deste caso:
SIC

The Independent

4 | comentários:

Républica das Bananas disse...

A guerra fria opôs a URRS/Pacto de Varsóvia, contra o Mundo Ocidental/Nato.

Esta situação é bem diferente, opõe o Kremlin, em especial Putin, aos seus opositores.

Sinceramente nem acho muito sensasionalista esta atitude dos Média.

A Rússia é uma ditadura maquilhada de Democracia, e o Plutónio 10 uma substância apenas ao alcance de alguns estados.

Conclusões?

Eu não as tiro, mas coincidências que as há, há.

Rosa disse...

Morte por envenenamento num restaurante japones em londres... é preciso muito azar.
E mais não digo.

zebitor disse...

esse gajo da républica das bananas é um palhaço, deve ter a mania que sabe....

zebitor disse...

além disso era plutónio 210 e não dez, plutónio 10 é o que nós damos aos frangos para engordar ,plutónio 10 granulado lolol