quarta-feira, 26 de março de 2008

conta-me como é

em alturas de tons pardos como esta, é um alivio quando alguém escreve sobre aquilo que andava para sair e não saiu. mas vamos directos ao assunto: tenho dado comigo a pensar se faz algum sentido ser anfitrião de mochileiros (daqueles como eu gostava de ser mais) para amizades de três dias, muitas vezes em detrimento da vidinha mais banal... a malta até acha graça, é verdade, mas foda-se é mais que isso! parece que há um enorme desejo de conhecer o Mundo através dessa gente que anda por aí meio perdida. é na onda do já que não posso ir lá, conta-me como é... e, a pouco e pouco, este planeta revela-se um lugar estranho.

5 | comentários:

Rosa disse...

percebo-te

Ric Jo disse...

É estranho, mas pode ser justificado pela falta de poder monetário para conhecer outros países pessoalmente. E depois, trocar horas de conversa com pessoas de outra cultura é algo que pode ser muito recompensador. E se se puder juntar à conversa uma refeição do país desses "mochileiros", mesmo que sentados no sofá, melhor ainda ;)

tiago disse...

tens razão pá. nem que seja um pequeno almoço daqueles bem à inglesa a uma hora de jantar bem portuguesa ... hehe...

forte abraço

nelsinho disse...

uma vez que os comeces a receber vais ser muito difícil não seres também um! o bichinho de ir, viajar, conhecer, crescer fica cada vez mais forte. Do it!

Daniela disse...

aleluia irmão... he's back!

quem não adora viajar? E enquanto não o faz, partilhar aventuras, ouyvir histórias é também enriquecedor...